Queijo: vilão ou mocinho quando o assunto é celulite?

Na hora de eliminar os temidos “furinhos”, muitas mulheres têm dúvidas em relação à alimentação adequada – e o quanto ela pode influenciar no aparecimento das celulites.

Há algum tempo, os queijos têm sido evitados por quem deseja ter uma pele mais lisa e firme, mas será que todos eles são realmente assim tão maléficos e podem ser os responsáveis pelas celulites nas mulheres?

Se você também tem dúvidas quanto a esse assunto, continue a leitura do texto e descubra a verdade sobre a relação entre queijos e celulite. Entretanto, se gostar do artigo, dê uma olhadela no excelente blog da Luiza totalmente dedicado ao assunto, o tchau celulite.

Queijos e celulite

A alimentação errada pode causar celulite?

Embora muito seja falado sobre a importância de uma alimentação adequado no combate a inúmeros problemas e condições de saúde, será que ela também pode ajudar a melhorar a aparência da nossa pele – e diminuir as celulites?

A verdade é que a celulite possui inúmeras causas e uma alimentação desregrada pode ajudar a piorar alguns dos motivos que levam ao surgimento desse problema, fazendo com que ele apareça mais cedo ou se agrave nos casos de mulheres que já possuem pré-disposição genética ou que estão mais propensas a sofrerem com a celulite (como aquelas com idades próximas a grandes mudanças hormonais- caso da primeira menstruação e da menopausa).

O principal mecanismo envolvido nas celulites é a alteração no tecido gorduroso da pele, o que acontece devido a toxinas que não são drenadas corretamente pelo nosso corpo e acabam se acumulando na corrente sanguínea.

Essas toxinas são provenientes dos alimentos gordurosos que, quando somados a uma circulação deficiente, podem fazer com que o sangue fique mais viscoso, comprimindo as células nervosas e afetando o tecido subcutâneo.

Dessa forma, o corpo passa a entender que está acontecendo um processo inflamatório e começa a produzir colágeno para combater essa inflamação. Mas, o excesso de colágeno, junto da falta de circulação e ao sangue viscoso acaba por criar nódulos que se tornam ondulações na pele, fazendo assim aparecer as celulites.

Por isso, abusar de alimentos errados pode ajudar a desencadear todo esse processo, fazendo com que a situação se agrave e os furinhos fiquem muito mais visíveis. Os principais vilões, nesse caso, são os carboidratos simples e as gorduras.

Além deles, o abuso do sal e a pouca ingestão de água podem dificultar a troca de líquidos no organismo, o que acaba levando a retenção hídrica e de resíduos tóxicos – desencadeando todo o processo narrado acima.

Mas, o queijo pode levar ao aparecimento das celulites?

Celulite

Depois de toda essa explicação, você pode estar em dúvidas ainda se o queijo é um verdadeiro vilão para esses furinhos indesejados, não é mesmo? E a resposta a essa pergunta é: depende.

Sim, na verdade tudo está relacionado ao tipo de queijo e também a quantidade que você consome na sua dieta.

Os queijos são considerados proteínas – que são importantes na formação dos tecidos. Porém, eles também podem ser ricos em gorduras, como os queijos amarelos, o que – dependendo do restante da sua alimentação e do quanto de queijo consome- pode levar ao aparecimento de celulites.

A lista dos mais gordurosos (e que devem ser evitados por quem tem tendência ao aparecimento das celulites) é longa. Alguns que você deve consumir com moderação são:

  • Cheddar: pode conter até 70% de gordura e cada fatia pode ter em média 123 kcal;
  • Cream Cheese: com a coloração branca, esse queijo pode enganar e levar a crer que ele não é um “vilão”. Mas, na verdade, as opções tradicionais contam com até 80% de gordura. Já a versão light pode ter até 60%.
  • Gorgonzola: sua composição possui em média 78% de gordura, além disso, ele é de difícil digestão.
  • Queijo minas fresco: a versão tradicional pode chegar a até 68% de gordura, enquanto a light possui em média 25%.
  • Muçarela: o queijo fresco italiano é muito comum em vários pratos e a sua versão tradicional pode chegar a ter quase 65% de gordura, já a light tem em média 40%.
  • Parmesão: um excelente queijo de mesa e com muitas utilidades, mas que possui 63% de gordura.
  • Requeijão: branquinho e gostoso, você acha que ele não irá lhe trazer problemas quanto à celulite? Pois, saiba que a versão tradicional possui quase 75% de gordura, e a light 55%.

Já os melhores queijos para quem quer evitar uma alimentação que favoreça ao aparecimento das celulites são o cottage (que possui uma composição de 45% de proteína e apenas 35% de gorduras, podendo chegar a 0% na versão light) e a ricota que possui uma composição parecida com o cottage.

Então devo abolir os queijos para evitar a celulite?

Também não precisa ter uma medida tão radical. Se você é fã de queijos e adora comê-los puro ou em pratos variados, não é preciso eliminá-lo totalmente da sua dieta.

O importante é consumi-los com moderação, de preferência em ocasiões especiais e esporádicas, ou então buscar fazer uma alimentação mais balanceada durante todo o dia (com baixa ingestão de gorduras) para que os queijos possam ser consumidos sem fazer com que você tenha de se preocupar com as celulites.

E, claro, busque também evitar os outros alimentos que podem fazer com que os furinhos apareçam, como:

  • Alimentos industrializados (que são ricos em sódio);
  • Bebidas gaseificadas, como os refrigerantes;
  • Doces, açúcar branco e massas de farinha branca (pães, macarrão, lasanha, etc.);
  • Café e chá mate, que são ricos em cafeína e que podem levar a desidratação;
  • Sal de cozinha;
  • Embutidos como salames, presuntos e outros;
  • Álcool que, quando em excesso, pode prejudicar a circulação e causar a retenção de líquidos.

Ao invés deles, tente incluir na sua dieta alimentos como:

  • Verduras e legumes que são ricos em fibras;
  • Banana que é fonte de potássio e estimula a drenagem linfática;
  • Azeite de oliva extra-virgem que é fonte de gordura “boa”, com ação anti-inflamatória capaz de combater os edemas causados pela celulite;
  • Frutas cítricas que são fontes de vitamina C que é um potente antioxidante e capaz de estimular a eliminação de toxinas e reduzir o volume das células;
  • Cenoura que é fonte de betacaroteno e ajuda a reduzir as inflamações das células;
  • Abacate que é rico em poderosos anti-inflamatórios e ainda evita o acúmulo de gorduras no corpo;
  • Maçã que é fonte de pectina – um carboidrato capaz de regular a absorção das gorduras e da glicose no sangue.

Agora ficou mais fácil compreender a relação entre os queijos e as celulites? Se você gostou desse conteúdo, compartilhe-o em suas redes sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *